Inteligência Emocional na Liderança | Desenvolva Efetivamente em 2024

Atividades:

Astrid Tran . 09 janeiro, 2024 . 9 min ler

Inteligência Mental vs Inteligência Emocional na Liderança? O que é mais importante para um grande líder? Confira o melhor guia do AhaSlides em 2024

Tem havido uma discussão controversa sobre se os líderes com alta inteligência emocional são melhores em liderança e gerenciamento do que os líderes com alta inteligência mental.

Dado que muitos grandes líderes no mundo têm QI elevado, isso não garante que possuir QI sem QE contribua para uma liderança bem-sucedida. Compreender a essência da inteligência emocional na liderança pode ajudar a equipe de gestão a fazer as escolhas certas e a tomar as decisões certas.

O artigo não se concentrará apenas em explicar a noção de inteligência emocional, mas também irá além para aprender insights profundos sobre o papel da inteligência emocional na liderança e como praticar essa habilidade.

Visão geral

Quem inventou a 'inteligência emocional'?dr Daniel Goleman
Quando foi inventada a 'inteligência emocional'?1995
Quem primeiro usou a terminologia “inteligência emocional”?John D. Mayer da UNH e Peter Salovey de Yale
Visão de Inteligência Emocional na Liderança

Conteúdo

Inteligência Emocional na liderança
Inteligência Mental ou Inteligência Emocional na liderança? - Fonte: Unsplash

Mais dicas com o AhaSlides

Texto Alternativo


Procurando uma ferramenta para engajar sua equipe?

Reúna os membros da sua equipe com um questionário divertido no AhaSlides. Inscreva-se para fazer o teste gratuito da biblioteca de modelos AhaSlides!


🚀 Faça um teste grátis☁️

O que é Inteligência Emocional?

A noção de inteligência emocional tornou-se popularmente utilizada por Daniel Goleman na década de 1990, mas surgiu pela primeira vez em um artigo de 1964 de Michael Beldoch, que indica que alguém tem a capacidade de perceber e monitorar suas próprias emoções e as dos outros e as usa para liderar o pensamento e o comportamento dos outros. 

Exemplos de líderes emocionalmente inteligentes

  • Expressar sua abertura, respeito, curiosidade e ouvir ativamente a história e os sentimentos dos outros sem medo de ofendê-los
  • Desenvolver um senso coletivo de objetivos e um plano estratégico para alcançá-los
  • Assumindo a responsabilidade por suas ações e erros
  • Gerar e encorajar entusiasmo, certeza e otimismo, bem como construir confiança e colaboração
  • Oferecer múltiplas perspectivas para motivar mudanças e inovação da organização
  • Construindo uma cultura organizacional consistente
  • Saber controlar seus sentimentos, especialmente raiva ou decepção

Em quais habilidades de inteligência emocional você é bom?

Ao apresentar o artigo “O que faz um líder”, Daniel Goleman definiu a inteligência emocional na liderança com 5 elementos claramente explicados a seguir:

# 1. Auto-conhecimento

Ter autoconsciência de seus sentimentos e de suas razões é o primeiro passo antes de você perceber as emoções dos outros. É também uma questão de sua capacidade de compreender seus pontos fortes e fracos. Quando você ocupa uma posição de liderança, deve estar ciente de quais emoções terão um efeito positivo ou negativo sobre seus funcionários.

#2. Auto-regulação

A autorregulação consiste em controlar e adaptar suas emoções às novas circunstâncias. Envolve a capacidade de se recuperar do desânimo e da insatisfação para agir de forma compatível com seus valores. Um líder não consegue controlar a raiva ou a raiva de maneira adequada e não pode garantir a eficácia da equipe. Eles têm mais medo de fazer a coisa errada do que de motivação para fazer a coisa certa. São duas histórias bem diferentes.

# 3. Empatia

Poucos líderes conseguem se colocar no lugar dos outros, especialmente ao tomar decisões, pois precisam colocar o cumprimento das tarefas e os objetivos da organização em primeiro lugar. Um líder emocionalmente inteligente é atencioso e atencioso com todas as ações que você toma e com qualquer decisão que ele toma para garantir que ninguém em sua equipe seja deixado ou que um problema injusto aconteça.

#4. Motivação

John Hancock disse: “A maior habilidade nos negócios é conviver bem com os outros e influenciar suas ações”. Mas como você se dá bem e os influencia? A motivação é o núcleo da inteligência emocional na liderança. Trata-se de um forte desejo de alcançar objectivos ambíguos mas realistas, não só para si próprios, mas também para encorajar os seus subordinados a juntarem-se a eles. Um líder precisa entender o que motiva os funcionários.

#5. Habilidades sociais

Habilidades sociais tratam de lidar com outras pessoas, ou seja, gerenciamento de relacionamento. Parece tão verdade que “Ao lidar com pessoas, lembre-se de que você não está lidando com criaturas lógicas, mas com criaturas emocionais”, disse Dale Carnegie. As habilidades sociais têm uma forte ligação com grandes comunicadores. E são sempre o melhor exemplo de comportamento e disciplina a ser seguido pelos membros de sua equipe.

inteligência emocional na liderança
O papel da inteligência emocional na eficácia da liderança - Fonte: Freepik

Por que a Inteligência Emocional na Liderança é tão Importante?

O papel da inteligência emocional na liderança é inegável. O momento parece certo para líderes e gerentes aproveitarem a inteligência emocional para a eficácia da liderança. Não existe mais a era do uso de punição e autoridade para forçar os outros a seguirem suas regras, especialmente na liderança empresarial, treinamento educacional, indústria de serviços e muito mais.

Existem muitos modelos ideais de liderança emocionalmente inteligente na história que tiveram uma forte influência sobre milhões de pessoas e tentaram um mundo melhor como Martin Luther King, Jr.

Ele é famoso por apresentar altos níveis de inteligência emocional para motivar e inspirar as pessoas a se juntarem a ele, defendendo o que é certo e a igualdade. Como um dos exemplos mais típicos de inteligência emocional na liderança, Martin Luther King conectou-se com seus ouvintes compartilhando os mesmos valores e visão de futuro com seus sentimentos mais autênticos e transmitindo compaixão.

O lado negro da inteligência emocional na liderança refere-se ao seu uso como uma técnica para manipular o pensamento das pessoas ou desencadear emoções negativas para servir a propósitos prejudiciais, o que também é mencionado no livro de Adam Grant. Será uma faca de dois gumes se você não usá-la de maneira adequada.

Um dos exemplos negativos mais icônicos do uso da inteligência emocional na liderança é Adolf Hitler. Logo percebendo o poder da inteligência emocional, ele convenceu as pessoas expressando emoções estrategicamente, levando a um culto à personalidade e, como resultado, seus seguidores "pararam de pensar criticamente e apenas se emocionaram".

Como praticar a inteligência emocional na liderança?

Em Liderança Primal: O Motor Oculto do Grande Desempenho, os autores dividiram os estilos de liderança emocional em seis categorias: Autoritativo, Coaching, Afiliativo, Democrata, Marcador de ritmo e Coercitivo (Daniel Goleman, Richard Boyatzis e Annie McKee, 2001). A escolha de estilos de liderança emocional deve ser cuidadosa, pois você não sabe quanto impacto cada estilo tem no sentimento e na intuição das pessoas que você lidera.

Aqui estão 5 maneiras de praticar a inteligência emocional na liderança:

#1. Pratique atenção plena

Esteja ciente do que você diz e do seu uso de palavras. Praticar o pensamento da maneira mais consciente e ponderada pode ajudar a gerenciar e responder às suas próprias emoções. Também ajuda a reduzir seus sentimentos negativos e é menos provável que você fique exausto ou sobrecarregado. Você pode passar o tempo escrevendo um diário ou refletindo sobre sua atividade no final do dia.

#2. Aceite e aprenda com o feedback

Você pode experimentar um café ou lanche surpreendente para ter tempo para conversar e ouvir seus funcionários, o que pode apoiar a conexão emocional. Você também pode fazer uma pesquisa para saber o que seus funcionários realmente precisam e o que pode motivá-los. Há muitas informações valiosas após esse tipo de conversa e pesquisa profunda. Como você pode ver pelos líderes famosos com alta inteligência emocional, conservações honestas e de alta qualidade são as melhores maneiras de obter feedback de sua equipe. Aceite o que o feedback diz, seja ele positivo ou negativo, e pratique guardar rancor ou entusiasmo ao ver esse feedback. Não deixe que eles influenciem sua decisão.

inteligência emocional na liderança
Melhore a inteligência emocional na liderança - feedback dos funcionários do AhaSlides

#3. Aprenda sobre linguagens corporais

Nunca é inútil investir seu tempo e esforço no aprendizado de uma visão profunda do mundo da linguagem corporal. Não há melhor maneira de reconhecer outros estados de espírito do que observar sua linguagem corporal. Gestos específicos, tom de voz e controle visual podem revelar seus pensamentos e sentimentos reais. Nunca ignorar nenhum detalhe em suas ações pode ajudá-lo a adivinhar melhor as emoções verdadeiras e a responder a elas de maneira rápida e adequada.

#4. Saiba mais sobre vantagens e punições

Se você está pensando em qual tipo de benefício ou punição funciona melhor para motivar os funcionários, lembre-se de que você pega mais moscas com mel do que com vinagre. De alguma forma, é verdade que muitos funcionários adoram ouvir elogios de seus gerentes quando fazem um ótimo trabalho ou obtêm uma conquista, e continuarão a ter um desempenho melhor.

Diz-se que cerca de 58% do sucesso no trabalho é baseado na inteligência emocional. A punição é necessária em alguns casos, especialmente quando você deseja manter a igualdade e a confiança e evitar conflitos.

#5. Faça um curso ou treinamento online

Você nunca saberá como resolvê-lo se nunca o encontrar. É necessário aderir a treinamentos ou cursos sobre como melhorar a inteligência emocional. Você pode considerar o treinamento que lhe dá a chance de interagir com os funcionários e praticar cenários flexíveis. Você também pode aprender várias maneiras de resolver conflitos durante as sessões de treinamento.

Além disso, você pode projetar um treinamento abrangente de inteligência emocional para seu funcionário com diferentes atividades de formação de equipes para nutrir a empatia e promover uma melhor compreensão dos outros. Com isso, você pode ter a chance de observar suas ações, atitudes e comportamentos durante o jogo.

Você sabia que as habilidades de escuta podem melhorar efetivamente a inteligência emocional na liderança? Reúna as opiniões e pensamentos dos funcionários com dicas de 'Feedback anônimo' do AhaSlides.

Principais lições

Então, que tipo de líder você quer ser? Basicamente, não há certo ou errado perfeito em usar a inteligência emocional na liderança, pois a maioria das coisas funciona como dois lados da mesma moeda. Na busca de objetivos de curto e longo prazo, é necessário que os líderes considerem equipar-se com habilidades de inteligência emocional.

Não importa que tipo de estilo de liderança você escolha praticar, AhaSlides adequadamente as melhores ferramentas educacionais e de treinamento para auxiliar os líderes no treinamento e engajamento dos funcionários para uma melhor eficácia e coesão da equipe. Tentar AhaSlides imediatamente para aumentar o desempenho da sua equipe.

Perguntas Frequentes

O que é Inteligência Emocional?

A inteligência emocional (IE) refere-se à capacidade de reconhecer, entender e gerenciar as próprias emoções, bem como navegar e responder efetivamente às emoções dos outros. Envolve um conjunto de habilidades relacionadas à consciência emocional, empatia, autorregulação e interação social. Portanto, esta é uma habilidade extremamente importante na posição de liderança.

Quantos tipos de inteligência emocional existem?

Existem cinco categorias diferentes: motivação interna, autorregulação, autoconsciência, empatia e consciência social.

Quais são os 3 níveis de inteligência emocional?

Três níveis incluem Dependente, Autônomo e Colaborativo.